Text Resize

-A +A

Artigos

Disautonomia em cães e gatos

 

O sistema nervoso autônomo é responsável pelo controle de funções que independem da nossa vontade, como a pressão arterial, temperatura do corpo, respiração, circulação sanguínea, batimentos cardíacos, digestão. Disautonomia é um distúrbio do sistema nervoso autônomo quando um desequilíbrio do sistema simpático/parassimpático afeta as funções involuntárias.

Esta patologia determina altas taxas de mortalidade e morbidade em cães e gatos. Os sinais clínicos refletem perda de neurônios afetando, principalmente, o sistema urinário, digestivo e ocular.

Causas

Apesar da descrição da ocorrência a desautonomia em uma família e cães, da raça Pointer, os estudos até então conduzidos em cães, gatos, e humanos não apontam para uma causa específica.

Características clínicas

 

Em cães os estudos de  Harkin e colaboradores (J Am Vet Med Assoc. 2002 Mar 1;220(5):633-9) mostraram que o vômito foi o sinal clínico mais comum, seguido por diarreia, sinais de anorexia e depressão, perda de peso e disúria. O achado do exame físico mais comum foi diminuição ou ausência de tônus anal, seguido por pupilas dilatadas, sem respostas à luz e prolapso da membrana nictitante.

Diagnóstico

O diagnóstico da disautonomia baseia-se nos sintomas clínicos observados (que podem variar muito de acordo com o órgão afetado) e na avaliação do funcionamento do sistema nervoso autônomo. Exames de imagem do tórax e abdômen podem revelar Megaesôfago, distensão a bexiga e pneumonia por aspiração.

 

Irineu M Benevides Filho

Médico Veterinário

 

Total de votos: 244

Comentários

Jane Maia Castro

Texto bem didático ,muito

qui, 27/12/2018 - 06:54
busquepets Que bom tê-la por aqui Dra Jane.
qui, 27/12/2018 - 11:49
CAPTCHA
Esta ferramenta é para testar se você é um visitante humano e evitar submissões automatizadas de spam. (Marque a caixa abaixo)