Text Resize

-A +A

Artigos

O Meu gato tinha Astenia cutânea

oi.... eu vi um artigo de vocês sobre astenia cutânea no site do busquepets e meu gatinho tinha essa doença. Ele viveu apenas um ano e eu tenho um vasto histórico de fotos de machucados...cirurgias... e gostaria de compartilhar minha experiência com as pessoas que buscam informações sobre a astenia cutânea, pois percebi que há um grande desconhecimento sobre ela. 

Os Veterinários que cuidaram do meu gatinho nunca haviam tido contato com esta doença e o diagnóstico veio em função da condição da pele, elástica e frágil, facilitando a ocorrência de machucados que viravam fendas enormes. O Gatinho se coçava e, ao menor aranhão, abria feridas. As lacerações e ferimentos se tornavam eventos graves, inclusive com acúmulo de sangue.

Como dito no artigo do busquepets a astenia cutânea não tem cura. Logo, o tratamento foi no sentido de melhorar as condições de bem-estar do animal. Entretanto, por mais que o uso de rifocina e colagenase oferecessem bons resultados as feridas e lacerações continuaram o que nos levou a um procedimento da retirada das unhas. Contudo, cerca de três meses após esse procedimento cirúrgico, as unhas voltaram a crescer. Tal fato veio acompanhado de graves complicações de pele e inflamações o que nos levou a optar pela retirada das primeiras falanges dos dedinhos.

No decorrer da recuperação a cicatrização foi muito difícil e ele arrancou os pontos que tiveram que ser refeitos pelo menos 2 vezes. Nesse processo ele desenvolveu um machucado nas costas (passou a se lamber compulsivamente quando tirado o colar para alimentação) esse machucado foi aumentando e tomou conta de todas as costas. Meu gatinho veio a óbito durante os procedimentos cirúrgicos para costurar essa ferida nas costas. Durante a cirurgia, quando o Veterinário tentava costurar, a pele ia rasgando. A causa da morte foi parada cardiorrespiratória.

Quando meu gato era um filhotinho ele apresentava grande sensibilidade nos braços, que viravam para traz, causando muita dor. Espero que este relato seja útil e apresento algumas fotos que mostram o sofrimento do meu gatinho com essa doença terrível e sem cura. 

Autora:
Anelise Bonaldi Klöppel

Total de votos: 288
CAPTCHA
Esta ferramenta é para testar se você é um visitante humano e evitar submissões automatizadas de spam. (Marque a caixa abaixo)