Text Resize

-A +A

Artigos

ONG compra cães que iriam virar comida na coreia do Sul

“Chegará o dia em que o Homem conhecerá o íntimo dos animais. Nesse dia, um crime cometido contra um animal será considerado um crime contra a humanidade”. (Leonardo da Vinci)

Esta foi uma notícia amplamente divulgada diferentes canais de mídia onde se destacam os esforços dos ativistas que buscam nova estratégia para tentar acabar com tradição culinária, que apesar de perder popularidade, continua profundamente enraizada no país.

Para os ocidentais tal prática é inconcebível, nauseante e de difícil aceitação. Entretanto, para alguns Países orientais faz parte do cotidiano e da cultura deles. Assim como faz parte da cultura ocidental se alimentar de carneiros, coelhos, bovinos etc...

Em Seul, os vendedores se dividem sobre o combate ao consumo da carne de cães. Enquanto uns se revoltam contra as manifestações contrárias ao consumo de cães, outros desejariam mudar de ramo. De qualquer forma não será fácil eliminar essa pratica,  que envolve desde questões econômicas da produção de cães para o abate até questões culturais, visto que o consumo desses animais está associado a virilidade.

Este, e vários outros assuntos, compõem um conjunto de debates éticos comum na sociedade contemporânea e é importante entendermos o que é ética e a sua importância na definição de moral e costumes. Ética é um conceito individual pois significa, em seu sentido filosófico, aquilo que pertence ao caráter do indivíduo. É a forma como cada indivíduo, com seu conjunto de valores, se comporta no seu meio social. O pensamento majoritário de uma sociedade, em relação a um determinado assunto, a um determinado pensamento ético, define as regras que norteiam as ações e o  julgamento sobre o que é moral ou imoral, o que é certo ou errado. Logo, apesar de conceitos distintos, a ética e a moral são responsáveis por construir as bases da conduta dos homens em uma sociedade definindo, coletivamente, valores e convenções que serão estabelecidos.

Assim, a moral e a cultura de uma sociedade se constroem a partir de pensamentos éticos majoritários. Nesse sentido, ao longo da evolução da sociedade muitas práticas deixam de ser éticas, à medida que um determinado pensamento supera outro vigente. Assim ocorreu com a prática da escravidão, com as cirurgias estéticas em cães, com o descaso com o bem-estar dos animais em Pet shops, com os sistemas de criação e abate dos animais de produção, que não obedeciam aos conceitos de bem-estar e vários outros aspectos do nosso cotidiano.  

O comportamento social é um processo dinâmico e, portanto, de difícil previsão. Mas quando a maioria da sociedade que vive nos Países com essa prática passar a entender que se alimentar de cães não é uma atitude ética, com certeza, será estabelecida uma nova prática, uma nova cultura.

Irineu M. Benevides Filho
Médico Veterinário  - Doutor em Genética

 

Total de votos: 319
CAPTCHA
Esta ferramenta é para testar se você é um visitante humano e evitar submissões automatizadas de spam. (Marque a caixa abaixo)